07 de novembro de 2018

Campus Xique-Xique do IF Baiano já tem sede própria

Imagem: portal da instituição | O novo espaço irá permitir que a oferta de aulas práticas nos cursos seja ampliada. 

Depois de funcionar por um período em sede provisória, o Campus Xique-Xique do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano (IF Baiano) passou a funcionar, na segunda-feira, 05/11/2018 em sede própria, localizada na BA-052, km 468, s/nº, Xique-Xique/BA.

 

De acordo com informações do diretor geral do campus, Temístocles Rodrigues, todos os setores passarão a funcionar no novo prédio. O novo espaço irá permitir ampliação das ofertas de aulas práticas nos cursos, além de melhorar as condições para realização das atividades administrativas e pedagógicas, bem como melhorar o suporte para servidores, colaboradores e estudantes. “Apenas permanecerão no centro da cidade, em sala de escola municipal cedida pela Prefeitura de Xique-Xique e no ginásio de esportes da cidade, aulas de dois cursos FIC e as aulas noturnas do curso de especialização”, explica o diretor.

 

Para o diretor, a instalação do IF Baiano em sede própria é a concretização de um dos maiores desejos da comunidade, representando assim, um marco para a instituição e para o Município. “Após décadas aguardando uma escola técnica, o IF Baiano preenche este espaço de expectativa da população. A mudança proporcionará significativas melhoras para estudantes e servidores. As condições de conforto serão significativamente melhoradas. Haverá maior disponibilidade e possibilidades da realização de aulas práticas, melhorando o aprendizado. Os servidores poderão realizar suas atividades em ambientes mais espaçosos e climatizados. Desta forma, a mudança que agora acontece é a realização do maior desejo atual da comunidade”,frisou.

 

Sobre o IF Baiano em Xique-Xique 

 

Instituto Federal Baiano – Campus Xique-Xique faz parte do Plano de Expansão da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica. Em 09 de maio de 2016; seu funcionamento foi autorizado através da Portaria nº 378 do Ministério da Educação (MEC).  A implantação do campus na região busca atender demandas locais voltadas para a produção agrícola, onde predominam culturas temporárias, com destaque para o feijão, milho e mamona. Atualmente, a unidade oferta cursos de qualificação profissional de curta duração, da modalidade FIC (Formação Inicial e Continuada), e cursos técnicos de nível médio.

 

DA REDAÇÃO | Com base em informações do site da instituição.