11 de abril de 2018

Carros andam na contramão e em cima da calçada para fugir de protesto no Iguatemi

Manifestação deixa trânsito consgestionado na Avenida ACM - (Foto do leitor).

Uma manifestação que acontece na tarde desta quarta-feira (11/4), contra a prisão do ex-presidente Lula, deixa o trânsito completamente travado na região do Iguatemi. Quem trafega na área não consegue seguir no sentido Paralela. Já quem vai em direção ao Rio Vermelho só consegue trafegar se for pela via marginal da ACM.  O CORREIO flagrou veículos na contramão e outros trafegando em cima do passeio da calçada do Shopping da Bahia, para escapar do trânsito.

 

A Transalvador bloqueou os principais acessos à Avenida ACM (veja a lista abaixo). Desde cerca de 15h30, o trânsito  está  sendo desviado na altura  do  MC Donalds. Só  é  possível  passar pela via marginal  da avenida. Motoristas  que estavam na região do Iguatemi, na tentativa  de fugir do congestionamento,  retornavam pela contramão, subiam os canteiros  nas proximidades  do Burger King e até  mesmo  faziam o retorno  pela calçada  do  Shopping da Bahia,  com apoio da Polícia  Militar.  

 

Foi essa a orientação  recebida pelo motorista de caminhão Carlos Henrique  Silveira. Ele estava  há cerca de 30 minutos parado em frente ao centro comercial e tinha acabado de voltar de uma consulta médica.  “Vim do médico agora e não  tenho como tomar  meus remédios, pois eles tiraram meu direito de ir e vir”, reclamava o motorista, que viu o trânsito ser fechado após a passagem de poucos carros que seguiam na frente do  seu. Poucos minutos depois, um policial  militar o orientou a fazer o retorno pela contramão.

 

Teve gente que mesmo parado no trânsito, apoiou o movimento. O cobrador Uelton de Lacerda, 32, estava dentro do ônibus  que faz a linha Pituba -Cajazeiras  XI. “Eu só  não  estou lá  no meio porque estou no meu horário de trabalho”, disse. 


Para ele, as pessoas só reclamam que estão paradas, mas não  procuram saber das causas  do protesto. “Depois, quando as consequências chegam, ficam aí chorando”, disse.

 

Em nota, a Transalvador informou que, para minimizar os impactos no trânsito,  definiu estratégias em torno do Shopping da Bahia e da Av. Caribé, que liga Lauro de Freitas à capital. Viaturas escaladas para atuar de modo preventivo e emergencial já estão posicionadas para desviar o tráfego, isolar áreas e fiscalizar bloqueios irregulares de vias realizados propositalmente por manifestantes. 

 

Além dessas medidas, mensagens de alerta à população também serão divulgadas através da imprensa e de notificações destinadas aos usuários do aplicativo NOA Cidadão, a fim de que as pessoas evitem, caso possível, trafegar nas áreas afetadas. "Estamos monitorando durante toda a semana, através da imprensa e das redes sociais, as possibilidades de manifestação. E trabalhamos para minimizar os impactos desses eventos, que acabam por prejudicar a rotina e o direito constitucional de ir e vir de milhares de pessoas", afirmou o superintendente Fabrizzio Muller. 

 

A Transalvador ressalta ainda que o artigo 253 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) determina que o uso proposital de veículos para interromper, restringir ou perturbar a circulação na via é infração gravíssima. A multa pode alcançar R$ 5.869,40, e o motorista tem suspenso o direito de dirigir por 12 meses, além de ter o veículo apreendido. A medida administrativa é de recolhimento do documento de habilitação e remoção do veículo.

 

Na sexta-feira passada, outro protesto contra a prisão do ex-presidente Lula fechou as pistas da Avenida ACM, na região do Shopping da Bahia (antigo Iguatemi) durante 3 horas. As vias foram fechadas por volta das 15h30 e só foram liberada às 18h50, quando a maior parte do grupo seguiu para o outro lado, na direção da Rodoviária de Salvador, onde continuaram sua manifestação, que se dispersou por volta das 20h.

 

Fonte: http://www.correio24horas.com.br