16 de setembro de 2016

Hermilton Júnior é candidato a prefeito de Gentio Ouro

Tido como o candidato do ‘continuísmo’, promete corrigir falhas e evitar o retrocesso do Município. “Não podemos e não devemos correr sequer o risco de deixar o nosso Município voltar ao abandono, humilhação e descaso que vivenciamos em gestões passadas, onde víamos os recursos e empregos municipais sendo destinados a pessoas de outros municípios”, frisou Júnior.

ENTREVISTA | Hermilton Amorim de Carvalho Júnior, 34 anos, é candidato - pela coligação PSD-PSDB - a prefeito de Gentio do Ouro (BA). Tido como o candidato do ‘continuísmo’, promete corrigir falhas e evitar o retrocesso do Município. “Não podemos e não devemos correr sequer o risco de deixar o nosso Município voltar ao abandono, humilhação e descaso que vivenciamos em gestões passadas, onde víamos os recursos e empregos municipais sendo destinados a pessoas de outros municípios”, frisou Júnior.

 

Jornal Pagina Revista | Hermilton Júnior, o que fez você ingressar na vida pública? De onde surgiu o interesse, sendo que o mesmo [interesse] só foi revelado há seis meses? Por que não se manifestou antes, como uma pessoa pública?

 

Hermilton Amorim de Carvalho Júnior | Acredito que é o propósito de Deus. Não há tanto interesse na vida pública, ou na vida política em si, mas sim, na oportunidade de desempenhar uma gestão municipal de sucesso que, posteriormente, se Deus quiser, será reconhecida por todo o Município. O real interesse é de fazer mais e melhor pelo povo, por Gentio do Ouro. É de dar continuidade ao desenvolvimento que conquistamos nos últimos oito anos com o prefeito Ivonilton Vieira, de corrigir as falhas e não deixar que o Município regrida; nosso objetivo é seguir progredindo a cada dia. A manifestação partiu de cidadãos de todo o Município por não se identificarem com os nomes dos demais postulantes à candidatura, e isso ocorreu desde dezembro passado e, de forma natural. No início, confesso que resisti um pouco, mas desde aquela época o apoio popular só vem crescendo cada vez mais, e isso nos dá força e esperança de que sairemos vitoriosos.

 

Pagina Revista | Como candidato, você recrimina o passado administrado pela família do ex-prefeito Getúlio Reginaldo Cunha. Então, se você entende que foi errado o que ocorreu no passado, por que concordou em fazer parte do grupo político de um dos grandes partícipes na época, que foi o atual gestor?

 

Hermilton Júnior | Verdade, [eu] recrimino mesmo. É simples: se Ivonilton compartilhasse do mesmo pensamento das gestões passadas, não teria feito tudo que fez. E digo abertamente, que não [há] a possibilidade de sequer, comparar a administração do ex-prefeito Getúlio Cunha e família, com a atual gestão de Ivonilton Vieira. Nem se compara. E tenho certeza de que Ivonilton possuía uma influência infinitamente menor do que a do candidato da oposição na gestão do ex-prefeito Getúlio Cunha, para intervir na perseguição, no descaso e na humilhação que o nosso povo sofreu naquele tempo. 

 

Pagina Revista | Há relatos de uma comunidade que está a mais de 30 dias sem merenda escolar. E esse problema ocorre com frequência. Se eleito for, o que fará para resolver problemas assim?

 

Hermilton Júnior | Organização, planejamento e participação popular serão os pilares da nossa gestão, justamente para sanar esse tipo de problema. Por tanto, não só os recursos destinados à merenda escolar, mas também todos os outros [recursos] serão aplicados de forma correta e eficaz, e terão acompanhamento periódico para corrigir qualquer falha. No caso especifico da merenda escolar, será solicitada ao profissional responsável (nutricionista), a adequação do cardápio escolar, incluindo produtos da agricultura familiar, o que gerará renda para famílias do nosso Município, e criaremos mecanismos de controle e acompanhamento para conferência, armazenamento, distribuição, preparo e consumo da merenda em todas as escolas do Município.

 

Pagina Revista | O número de pessoas com problemas mentais é crescente no Município, bem como as mortes por problemas cardíacos. Por que não incluiu essas especialidades em seu plano de governo? Se eleito, o que fará com os casos já existentes? Traçará algum plano de prevenção?

 

Hermilton Júnior | No nosso Plano de Governo consta a inclusão de profissionais especializados como, pediatra, ginecologista, psiquiatra etc. Desta forma, poderemos incluir, também, outros especialistas. Nos casos já existentes, o nosso projeto é fortalecer o trabalho dos Agentes Comunitários de Saúde ACS, para que realizem um mapeamento em todo o Município das pessoas que apresentam problemas de saúde, principalmente os casos que se enquadram no Tratamento Fora de Domicilio TFD, para que a Secretaria de Saúde e a Gestão Municipal possibilitem todo suporte necessário para tratamento, deslocamento, ajuda de custo etc.

 

Pagina Revista | Há relatos de pessoas que apoiam a oposição, que vêm sofrendo perseguições políticas e pessoais por parte do atual gestor. Você concorda com esse tipo atitude? Se eleito for, adotará a mesma postura?

 

Hermilton Júnior | Acredito que esses relatos não tenham fundamento e nem procedência. O que ainda existe, infelizmente, em nosso Município, é a chamada picuinha, pirraça, provocação etc., tanto da oposição, quanto da situação. Esse tipo de comportamento eu recrimino, e em minha opinião e visão política, isto não acrescenta em nada, ou seja, não fortalece a democracia, tampouco o processo eleitoral do Município. Infelizmente, ainda existem alguns poucos eleitores que fazem suas escolhas, não pelas propostas, projetos e plano de governo dos candidatos; às vezes são os chamados "votos de protesto", porque foram ofendidos ou provocados, não pelos candidatos, mas por eleitores de ambos os lados, o que é um erro gravíssimo, e uma injustiça com os dois candidatos e, principalmente, com o futuro do Município.

 

Pagina Revista | Em seus discursos e postagens, em defesa do seu partido, você se diz candidato do continuísmo. Você realmente está satisfeito com a qualidade da educação, da saúde e da assistência social do Município?

 

Hermilton Júnior | Acredito que, em se tratando de gestão pública, não pode haver comodismo do gestor, muito menos da população. Sempre existirá algo a mais para ser feito. O que ressalto em minhas postagens e discursos é um sentimento de gratidão e reconhecimento pelo trabalho que foi desenvolvido ao longo desses oito anos, que as falhas identificadas serão corrigidas, e reforço que não podemos e não devemos correr sequer o risco de deixar o nosso Município voltar ao abandono, humilhação e descaso que vivenciamos em gestões passadas, onde víamos os recursos e empregos municipais sendo destinados a pessoas de outros municípios.

 

Pagina Revista | São constantes os atrasos nos pagamentos dos funcionários públicos concursados. Como você, se eleito for, resolverá a questão? E quanto aos comissionados que, de acordo com relatos ficam três, quatro meses sem receber seus pagamentos?

 

Hermilton Júnior | Novamente volto a afirmar que, com organização, planejamento e participação popular acredito que serão sanados todos esses problemas. Será realizado um levantamento e recadastramento de todos os funcionários municipais, concursados, contratados e comissionados, para que possamos adequar a folha de pagamento de acordo com os recursos, inclusive para que possamos sanar as pendências com os servidores como anuênio, quinquênio etc., e para que possamos estabelecer uma data-base, um calendário de pagamento onde a gestão municipal consiga honrar rigorosamente com os seus compromissos com os servidores, prestadores de serviços e fornecedores.

 

Pagina Revista | Hermilton Júnior, um dos seus maiores apoiadores costuma dizer que o que faz ganhar a política, é o dinheiro. Você concorda com essa forma de pensar?

 

Hermilton Júnior | O meu maior apoio vem de Deus, do povo, da minha família, dos meus amigos e do nosso grupo político que tem como liderança principal, o prefeito Ivonilton Vieira, não por ser o atual prefeito e presidente do nosso partido PSD, mas por ser reconhecido como um cidadão gentiense que transformou o nosso Município, que se dedicou e se sacrificou durante oito anos na luta por dias melhores para todos nós e, devido ao seu comprometimento e dedicação para com o Município, em qualquer tempo e em qualquer processo eleitoral o seu apoio será respeitado e será decisivo em uma eleição. Nunca me apeguei a bens materiais, dinheiro ou posição social; entendo que, todo cidadão mereça ser respeitado e que deva ter tratamento justo e igualitário. Política se faz com ideias, atitude, coragem, propostas, projetos, plano de governo desenvolvido para todos e, principalmente, conquistando o respeito e a confiança do povo.

 

Pagina Revista | Se eleito for, o que o candidato pretende fazer para melhorar o lazer dos jovens? O que seria implantado para o crescimento e o aprendizado dos mesmos? É preciso resgatar esses jovens do mundo das drogas e da prostituição. Existe algum plano para resgatá-los?

 

Hermilton Júnior | Sim existe. Reforma e ampliação de escolas, quadras e campos de futebol; construção do estádio de futebol, criação da Unidade de Formação Cidadã UFC de Gentio do Ouro; criação de cursos pré-vestibular, incentivo aos professores e alunos para ingressarem na universidade; apoio às atividades esportivas e culturais em todo Município, casas do estudante, na sede, Irecê, Salvador e Barreiras, cursos profissionalizantes etc. E o principal, lutar por vagas para jovens e todos os cidadãos de Gentio do Ouro junto às empresas que estão e irão se instalar em nosso Município.

 

Por fim, agradeço a oportunidade ao jornal Pagina Revista, e me coloco à disposição para quando se fizer necessária.

 

[   ] DA REDAÇÃO.