19 de maio de 2016

Comerciante tem dedo cortado em acidente envolvendo motocicleta usada para transporte de gás e água

Sem prestar socorro, ou dar atenção para a vítima, o condutor foi embora.

O transporte de botijão de gás de cozinha, e de galão de água mineral em motocicletas, é comum em diversas cidades do Brasil. Em Xique-Xique, não é diferente. Apesar de ser uma atividade de risco, tanto para o condutor, quanto para a população, pouco se tem feito a fim de evitar acidentes graves.

 

Conforme a lei, o transporte de galões de água ou de botijões de gás de cozinha só é permitido em triciclos de carga, ou em um dispositivo (Side Car) acoplado ao veículo. É grande a possibilidade de ocorrer um acidente, sobretudo pela irresponsabilidade de alguns condutores que trafegam em alta velocidade, não levando em conta que estão transportando carga inflamável (botijões de gás), além de infringir a legislação para esse tipo de atividade. 

 

Em Xique-Xique, no dia 10/05/2016 um comerciante (que preferiu o anonimato) foi atingido por um motociclista que transportava gás de cozinha, em um veículo semelhante ao da imagem mostrada aqui. Desgovernado, e em alta velocidade, o motociclista quase bate de frente com o comerciante, que teve um de seus dedos cortado por um dos ferros da grade usada para transportar botijões de gás e galões de água. “Eu estava parado, conversando com um amigo, defronte ao comércio Dudú Auto-Peças, ali nas proximidades do hospital Julieta Viana; sem tempo pra me esquivar, tive um dos meus dedos da mão esquerda cortado, foram cinco pontos”.

 

Sem prestar socorro, ou dar atenção para a vítima, o condutor foi embora. “Não pude verificar de qual empresa era, nem tive ação pra isso, queria somente ir ao hospital, foi muito sangue”, diz o comerciante.

 

Veja as regras da ANP para o transporte de botijões de gás em caminhões e motos

 

De acordo com nota publicada no site brasilpostos.com.br, em 27 de maio de 2015 a Agência Nacional do Petróleo – ANP – publicou a resolução de nº 26 visando regulamentar a comercialização de GLP em domicílios de consumidores, em estabelecimentos comerciais e industriais, para consumo próprio, e entre revendedores autorizados pela ANP, por meio de veículos automotores.

 

Veja as principais normas da nova resolução:

 

*Os botijões só podem ser transportados em caminhões e caminhonetes abertas e o veículo precisa ter proteção lateral e traseira com fixação da carga por fitas ou correntes.

 

*As motos só poderão levar os botijões se usar o sidecar que é um compartimento com uma roda a mais ao lado do veículo ou pequenos reboques. Os botijões precisam estar de pé e nunca deitados.

 

*Para a identificação do revendedor legal de gás a nova norma obriga os veículos os veículos e revendas a exibirem a razão social da empresa, o site e o número da autorização da ANP.

 

*O transportador deve informar sobre o que fazer em caso de emergência, primeiros socorros e ficha de identificação do produto e da empresa.